TAG: 5 coisas pras quais eu não dou a mínima

Oi gente!

Esse mês o blog está meio parado, eu sei, porque eu estou sem tempo e sem grana, o que significa que é difícil fazer principalmente posts de tutoriais para irem ao ar nas segundas-feiras. Mas para dar uma agitada resolvi responder essa TAG que eu vi no blog Os Benefícios de Beber Café, da Letícia!

Aí vão então cinco coisas pras quais eu não ligo:

1. Balada, bebida, pegação

Ok, eu escrevi 3 coisas de uma vez, mas a verdade é que eu não dou a mínima para esse combo. Eu gosto muito de dançar e curto sair tarde de vez em quando (ainda que não seja muito a minha praia), mas eu não gosto nem um pouco do que a BALADA representa. Não gosto de lugar cheio de gente, não gosto de música no último volume, não gosto de álcool e muito menos de sair agarrando gente estranha (e principalmente de sair sendo agarrada). Nunca fui uma pessoa muito carente então mesmo quando estive solteira nunca tive vontade de me envolver com alguém que acabei de conhecer. Eu sei, sou super careta, mas com orgulho! :)

2. Competir

Não sou no geral uma pessoa competitiva. É verdade que se eu estou quase ganhando um jogo que durou horas e na última rodada alguém vai lá e vence eu fico meio fula da vida haha, mas eu não ligo muito para competição, seja em esportes, seja em quem tirou a maior nota, seja quem tem o melhor x (qualquer coisa), nada disso. Pra mim o que importa é dar o meu melhor e ver que eu evoluí; se os outros estão melhores que eu, bom pra eles. Me colocar numa situação de competição definitivamente é algo que me desestimula, e não que me motiva.

3. Levar ao extremo o que usar em cada estação

Aqui na Europa, onde tem 4 estações bem definidas, as pessoas parecem seguir um código bem rígido do que usar em cada uma: roupas floridas é coisa de primavera/verão; você não pode de jeito nenhum usar uma blusa de tricô fora do inverno mesmo que esteja fazendo um baita frio; usar esmalte neon no inverno, nem pensar. Eu confesso que conforme os dias ficam mais escuros/claros você tende a querer usar roupas e acessórios mais sóbrios/alegres, mas eu não sigo isso como regra. Se no verão fizer frio eu vou usar roupa de inverno sim, que se dane!

4. Coisas de grife

Acho que quem me vê por aí deve me achar super patricinha: calça da GAP, iPhone, bolsa da Kipling… Mas a verdade é que eu não dou a mínima para coisas de marca. Sim, eu tenho algumas, mas isso é porque eu gosto da qualidade delas, e não do nome. Para mim, roupas da GAP duram muito mais que outras roupas, então algumas peças valem a pena mesmo sendo mais caras. Bolsas da Kipling nem se fala, essas daí vão sobreviver ao apocalipse nuclear, junto com as baratas rs. O iPhone tem funções que me agradam mais do que o Android, e por aí vai. Nunca comprei nada só pelo nome; se eu gasto mais dinheiro com algo é porque a marca tem alguma qualidade que me interessa. E isso ainda dentro de certos limites: eu nunca pagaria US$600 numa bolsa só porque ela é Loui Vuitton (não sabia nem escrever haha), não importa se ela duraria até a geração dos meus tataranetos!

5. Balas e chicletes

Eu adoro doces, mas pra balas e chicletes eu não ligo. Acho que meus pais nunca compraram muito, então eu cresci acostumada com a fonte de glicose ser chocolate e doces caseiros. Minha maior fraqueza são bolos, brownies e muffins. Eu amo!!

E vocês? Me contem, seja nos comentários ou nos blogs de vocês, quais são 5 coisas para as quais vocês não dão a mínima!

Até a próxima!

Anúncios

2 ideias sobre “TAG: 5 coisas pras quais eu não dou a mínima

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s