Jardinagem: aprendendo sobre o cultivo de flores

Oi gente!

Como eu falei no último post sobre o assunto, eu estou começando a aprender coisas sobre jardinagem, do zero. Nesse post eu resolvi compartilhar com vocês algumas informações que eu aprendi sobre o cultivo de flores!

Minha mãe sempre gostou muito de plantas, e na nossa casa sempre tinha vários vasos e algumas flores aqui ou ali. Comecei a sentir falta disso na minha casa, mas comprar buquês de flores é caro porque elas duram pouco. Decidi então pesquisar como crescer flores a partir da semente, especialmente espécies que podem ser plantadas em vasos dentro de casa, já que eu não tenho um jardim (posso no máximo deixar os vasos do lado de fora da porta de entrada).

É claro que aqui na Inglaterra tem a *sutil* complicação de que aqui tem de fato as 4 estações, então há cuidados que se tem que tomar para as flores sobreviverem ao inverno. Mais um motivo para querer deixá-las dentro de casa! rs

Como sempre, com qualquer dos hobbies que eu aprendi e mostrei aqui no Acetilcolina, eu cacei informações online, sem a ajuda de ninguém. E é por isso que o blog existe: para vocês terem uma compilação do que eu aprendi, tudo num lugar só! :)

Nas minhas procuras, eu gostei muito do site Grow Anything (é em inglês). Eles têm um guia para iniciantes muito bom, explicando termos que outros sites saem usando e que você não faz ideia do que significam. Eles explicam como crescer vegetais, frutas, ervas (temperos) e flores. A maioria das informações que passarei aqui vêm desse site, então, e hoje falarei sobre o que eles comentam sobre crescer flores.

Como o site é em inglês, eu traduzirei as informações e farei o meu melhor para usar os termos corretos em português. Se vocês notarem algo de errado, por favor me avisem nos comentários! :)

Quando vocês forem começar seus jardins (inclusive conjunto de vasos rs) de flores, esses são alguns fatores que vocês têm que considerar:

  • Disponinilidade de luz: antes de decidir qual planta criar, pensem em quanta luz seu jardim/ seus vasos podem receber. Depois, escolham as plantas respeitando quanto sol ou sombra elas precisam.
  • Formato e tamanho da planta: informem-se sobre como a planta vai ficar e confiram se têm espaço suficiente. Se vocês estiverem plantando variedades diferentes juntas, vocês podem escolher plantas de tamanhos diferentes, mas procurem plantar as mais altas atrás das mais baixas.
  • Cor da flor: muitas espécies estão disponíveis em cores diferentes, então pensem em qual vocês preferem.
  • Como crescer as plantas: vocês podem começar seus jardins transplantando plantas já crescidas ou começando da semente. O bom de pegar uma muda de alguém é que vocês vão ter resultados mais rápido, mas as vantagens de crescer a partir da semente são o fato de muitas espécies só estarem disponíveis assim e a satisfação de crescer algo do zero é maior!
  • Resistência a insetos e doenças: pesquise sobre a espécie em que vocês têm interesse e vejam se ela é suceptível a algo específico. Um bom jeito de evitar ter problemas é plantar espécies nativas da sua região e fazer o possível para mantê-las felizes (regar direito, usar o tipo certo de solo, etc).
  • “Durabilidade” da espécie: plantas podem ser anuais ou perenes (em alguns sites eu também vi “bianuais”). Plantas anuais vivem durante um ano, no qual elas crescem, florescem e morrem. Já plantas perenes vivem por no mínimo três anos, florescendo a cada ano (geralmente na primavera e no verão, mas depende da planta e de onde vocês estão). As plantas “bianuais” vivem por 2 anos. A vantagem das plantas anuais é que geralmente elas dão flores por mais tempo. Já as perenes têm as vantagens de você não ter que plantar de novo todo ano (e portanto o custo é menor), elas costumam ser mais resistentes a pragas e geralmente precisam de menos água.
  • Resistência da planta (em relação ao frio): isso pode não importar muito na maior parte do Brasil, mas no sul e aqui na Inglaterra, onde há geada no inverno, e importante prestar atenção nesse fator. As espécies podem ser resistentes (toleram geadas leves depois de crescidas sem sofrer danos ou morrerem), semi-resistentes (toleram clima frio e úmido, mas morrem com geada) ou sensíveis (precisam de clima quente para sobreviverem).
  • Design do jardim: se vocês forem crescer as plantas num jardim mesmo, uma boa idéia é desenhar um mapa de onde vocês vão plantar o quê, o que vai ajudar vocês a planejar quando plantar cada espécie e a saber onde vocês plantaram espécies anuais que terão que ser substituídas. Se vocês forem plantar cada coisa num vaso, como eu, isso não é tão importante, mas estou pensando em criar um caderninho onde eu anotarei as necessidades de cada espécie, para eu não esquecer.

As plantas perenes (aquelas que vivem por vários anos) também podem ser divididas em outras duas categorias: herbáceas e lenhosas. As herbáceas, quando param de florescer, “morrem ao solo”, ou seja, você não vê o caule das flores até chegar a época do ano em que elas florescerão de novo. Já as lenhosas mantêm o caule para fora do solo.

Acho que chega de informação para um post só, né? :) No próximo post sobre jardinagem eu falarei mais sobre como plantar as flores, e também sobre um jeito de ter flores em vasinhos sem precisar ter o trabalho de plantá-las do zero!

Até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s