Desafio: pare de reclamar por uma semana!

Oi gente!

Esse post é um pouco diferente do que eu costumo escrever no blog, mas ainda assim é sobre uma experiência que eu gostaria de compartilhar com vocês: tentar reclamar menos. Passei alguns dias me policiando para ser menos reclamona e isso teve um impacto muito positivo na minha vida!

De uns tempos para cá eu vinha me sentindo meio mal, irritada e cansada, como se sempre tivesse um peso em cima de mim. Eu não sabia bem o que era, já que nada de ruim estava acontecendo na minha vida, mas parecia que eu estava com uma “energia negativa” em volta de mim o tempo todo. Aí um dia parei pra pensar e percebi que talvez a fonte dessa negatividade fosse eu mesma!

Comecei a reparar que eu estava, sem perceber, reclamando o tempo todo. Reclamando de acordar, reclamando de ir ao trabalho, reclamando do tempo, do cansaço, de todas as pequenas bobagens que aconteciam durante o dia. E resolvi fazer um teste: experimentar tentar, na medida do possível, passar uma semana sem reclamar.

É claro que se algo sério acontecia eu reclamava, mas a questão não é se tornar passivo e aceitar tudo sem contestar: é reservar a reclamação para quando realmente importa. A gente pensa que falar das coisas chatas que aconteceram no nosso dia é um desabafo e vai nos fazer sentir melhor, mas eu acho que na verdade você acaba prolongando o desconforto ao reviver uma situação desagradável que já passou.

Essa semana não foi importante para mim porque eu passei de uma “reclamona crônica” para um “buddha” repleto de paz interior: é claro que eu me peguei reclamando sem pensar várias vezes, porque, aparentemente, reclamar é um vício. Essa semana foi importante pela conscientização, por eu começar a treinar meu cérebro a perceber como eu estava deixando pequenas bobagens me afetar mais do que elas deveriam.

É incrível o que aconteceu quando eu comecei a tentar deixar as coisas para lá: passei a me sentir mais leve, muito mais em paz. Quanto menos eu reclamei, menos os pequenos incômodos me afetaram, facilitando ainda mais que eu não reclamasse. Além disso, parece que me tornei mais sensível às pequenas coisas BOAS que aconteciam durante o dia. É como se reclamando você treinasse o seu cérebro a constantemente procurar por coisas ruins das quais reclamar. E o oposto também ocorre: seu cérebro pode passar a notar mais os momentos bons durante o dia do que os ruins.

Faço então a vocês um convite: experimentem tentar reclamar menos por uma semana. Forcem-se a identificar quais coisas são realmente relevantes para a sua vida, e quais você deve apenas deixar para lá. Eu espero que isso ajude vocês, como me ajudou, a praticar mais a gratidão pelo que eu tenho na vida, e a me sentir mais em paz comigo mesma.

Até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s