Imperdível: A Bela e a Fera

Oi gente!

Eu não costumo falar muito de filmes aqui, mas como eu gosto de recomendar coisas das quais eu gosto muito para vocês, por que não recomendar um filme que ganhou não só o meu coração, mas o de tanta gente por aí?

O novo filme da Disney, o live-action de A Bela e a Fera, é uma reinterpretação da animação original de 1991, e é um filme maravilhoso! Eles conseguiram manter a mesma história, com cenas que são exatamente iguais às do desenho, mas também adicionar mais informações sobre os personagens e fazer pequenas mudanças que tornam o filme mais atual, dando maior poder às mulheres, empregando atores negros e personagens LGBT; mostrando que todos podem (e deveriam poder mesmo!) ter espaço num filme.

Eu saí do cinema com as bochechas doloridas pois aparentemente eu sorri o tempo todo durante o filme haha! Não tem como não se encantar com a história, os personagens e a música, principalmente se você sempre gostou do desenho original. Uma coisa que eu não tinha esperado era quão maravilhada eu ficaria ao ver cenas como a do banquete “na vida real”: ver os objetos se moverem “de verdade” não era algo pelo qual ao estava ansiosamente esperando, tendo inclusive em princípio estranhado a aparência do Lumière (o candelabro) e principalmente da Mrs. Potts (o bule de chá). Mas as cenas com eles ficaram tão bonitas e realistas que você se sente como se também estivesse sentado à mesa no castelo vendo pratos e talheres dançando e cantando “seja nossa convidada”! Por esse motivo, eu recomendo que vocês assistam o filme em 3D se possível, ainda que em 2D também seja muito mágico (eu assisti as duas versões porque eu tenho problemas rs).

bb1

© 2017 – Walt Disney Motion Pictures

Uma coisa interessante de se saber é que, ainda que muita coisa nesse filme seja computadorizada, muitas também são reais. Os cenários, por exemplo, foram construídos de verdade, com pouca coisa sendo tela verde. O ator da Fera teve que andar em pernas de pau e falar com dentes postiços em forma de presas, o que alterava seu jeito de andar e falar como se ele tivesse realmente sido transformado na Fera. Isso tudo faz com que o filme tenha um aspecto ainda mais realista, e você não sente como se estivesse vendo um filme com efeitos especiais forçados.

bb4

© 2017 – Walt Disney Motion Pictures

Outra coisa muito legal do filme é que eles respondem ou corrigem muitas questões que foram levantadas sobre o desenho animado. Parece até que o diretor e os roteiristas fizeram uma lista de tudo que as pessoas reclamam na internet, e resolveram uma por uma! Por exemplo: por que o príncipe abriu a porta para a feiticeira, se ele teria criados que fariam isso? Por que a feiticeira lançou a maldição nos criados também? Não é injusto que fazendo as contas o príncipe tinha apenas 11 anos quando a feiticeira o amaldiçoou por não ser gentil? Por que ninguém na vila sabe da existência de um castelo enorme e de um príncipe na região? Onde estão os pais da Fera? O que aconteceu com a mãe da Bela? Quem é o pai do Chip (o simpático menino-xícara, filho da Mrs Potts)? Como é que há uma livraria na vila se a única que lê livros é a Bela? Tudo isso é abordado no filme de forma magnífica, mostrando muito mais sobre cada personagem e fazendo você se apaixonar ainda mais por eles!

O filme também mostra melhor como o relacionamento entre a Bela e a Fera evolui com o tempo, explorando mais as coisas que eles têm em comum e fazendo com que você entenda melhor por que a Bela acabou se apaixonando (ao invés de deixar aquela impressão do desenho de que o maior motivo pelo qual ela ficou impressionada com ele é porque ele é rico e tem um castelo).

bb3

© 2017 – Walt Disney Motion Pictures

Mas para mim a melhor mudança foi uma maior atenção ao empoderamento feminino, o fato de que muitos personagens são negros simplesmente porque sim, e também como a Disney começou a inserir personagens gays na história, de forma bem sutil, mas que causou grande comoção já, o que mostra como é necessário irmos aos poucos mostrando para o mundo como todas as pessoas devem ser aceitas pelo que são. Nada disso é colocado no filme de forma forçada: tudo é muito natural, do jeito que deveria ser, afinal, mulheres estarem no mesmo nível dos homens, negros e gays fazerem parte da sociedade são questões que deveriam ser naturais, e é muito bom ter uma empresa tão influente como a Disney começando a ajudar que isso se torne realidade.

bb5

© 2017 – Walt Disney Motion Pictures

Não quero dar muitos exemplos para não dar spoilers para quem não viu o filme ainda, mas algumas mudanças são: quando a Bela vai ao castelo salvar o pai, se oferece para ficar no seu lugar e diz para a Fera “vir para a luz” para ela poder vê-la, a Fera hesita e não anda para a luz como acontece no desenho. A Bela então pega o candelabro e vai para cima dela, levando ela a luz até a Fera. Parece bobagem, mas é mais um pequeno ato demonstrando a iniciativa e coragem da Bela. Além disso, no filme o pai da Bela é pintor, e quem é inventor é a Bela, dando mais foco ainda à sua inteligência. Outra coisa que eu adorei que foi mudada é que, no desenho, quando os moradores da vila resolvem seguir o Gaston e ir atacar o castelo, somente os homens vão, e as mulheres ficam em casa com as crianças, acenando das janelas. No filme não tem isso não, as mulheres vão junto batalhar no castelo!

bb2

© 2017 – Walt Disney Motion Pictures

O filme também tem músicas extras belíssimas, como uma cantada pela Fera quando a Bela deixa o castelo. Vale notar que por conta disso o filme tem bastante jeitão de musical, que pode ser algo que não agrade a todos. A trilha sonora completa está no Spotify, e pode ser ouvida aqui. Vocês podem criar uma conta gratuita e ouvir músicas do Spotify sem pagar nada (mas com propaganda e algumas limitações), caso vocês não sejam assinantes. ;)

E se esses motivos ainda não te convenceram de que este é um grande filme, talvez o fato de o elenco contar com Emma Watson (Harry Potter), Dan Stevens (Downton Abbey), Luke Evans (O Hobbit), Josh Gad (Frozen), Ian McKellen (O Senhor dos Anéis, X-men), Emma Thompson (Simplesmente Amor), Ewan McGregor (Star Wars, Moulin Rouge), Kevin Kline (Um Peixe Chamado Wanda) e Stanley Tucci (O Diabo Veste Prada) talvez te convença!

bb6

© 2017 – Walt Disney Motion Pictures

Dá pra perceber que eu mais do que recomendo que vocês assistam A Bela e a Fera, né? Se vocês assistirem/assistiram, deixem nos comentários o que vocês acharam, eu adoraria saber! :D

Até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s